Grávida e sarada

Saiba quando o exercício é permitido

Depois que a modelo Sarah Stage apareceu nas redes sociais exibindo um abdômen definido, mesmo grávida de nove meses, o assunto se tornou um viral: há como ser uma grávida sarada?

As fotos da modelo trouxeram o assunto da prática de exercícios na gravidez à tona. Especialistas indicam que é possível manter a rotina de atividades físicas, mas é preciso fazer isso com cuidado e com acompanhamento especializado.

É possível ser uma grávida sarada?

O caso da modelo ressuscitou um assunto que por muito tempo foi delicado para as mulheres. Afinal, a gravidez é um período de muitas mudanças para o corpo, algumas delas irreversíveis. O caso de Sarah Stone, no entanto, possui algumas particularidades: a modelo já possuía um estilo de vida saudável e uma rotina pesada de exercícios.

Segundo a personal trainer americana Franci Cohen, um corpo como esse durante gravidez é possível, e o melhor é que pode ser feito de maneira saudável – mas vários fatores devem ser considerados. Para a especialista, o melhor segredo está em comer pequenas refeições ao longo do dia.

Se você já possui um corpo com musculatura definida e cuida da alimentação durante a gestação, é bem possível que consiga ser uma grávida sarada. Porém, é preciso sempre ter o acompanhamento de profissionais competentes.

Grávida sarada: exercícios possíveis

Embora você não conseguirá virar uma grávida sarada de um dia para outro, a maioria das mulheres se beneficia muito ao se exercitar durante a gestação. Nesse período, você precisará discutir o plano de exercícios com o médico ou outro profissional de saúde, e também fazer ajustes na rotina normal de exercícios. A intensidade dependerá do nível de aptidão pré-gravidez.

Para quem já se exercitava regularmente antes de engravidar, é possível continuar com o mesmo programa, fazendo as devidas adaptações.  Muitos especialistas recomendam, pelo menos, 150 minutos de intensidade moderada de atividade aeróbica por semana – para mulheres saudáveis ​​que não são altamente ativas ou fazem atividade de intensidade vigorosa.

Se você é saudável, os riscos da atividade de intensidade moderada durante a gravidez são muito baixos, e não aumentam as chances de baixo peso do bebê ao nascer, parto prematuro ou perda da gravidez precoce. Porém, se você não pratica exercícios físicos e seu objetivo é ser uma grávida sarada, é melhor começar devagar.

Qualquer mulher pode manter uma rotina de exercícios, mas se por acaso ela não praticar nenhum tipo de exercício durante a gravidez, deve começar com modalidades mais leves, como caminhada, e sempre com a autorização e orientação médica.

O perigo real é a inatividade, que contribui para o excesso de ganho de peso, pressão arterial alta, dores e um maior risco de cesariana e diabetes gestacional. Pesquisas mostram que cerca de 70% das mulheres com diabetes gestacional desenvolvem diabetes tipo II mais tarde, e que seus bebês são mais propensos a se tornarem obesos e desenvolver diabetes.

Se você não tem complicações médicas pré-natais, pode caminhar 30 minutos por dia e dividir o tempo em sessões mais curtas, se quiser.


» Procure sempre um profissional de saúde para obter orientação especializada.


Créditos: Conteúdo publicado no site Terra/Saúde.

Gostou? Compartilhe com seus amigos:
 
Voltar ao Topo!