Só isso?

Apenas 10 minutos de exercícios por dia já protegem o coração

Engana-se quem pensa que é preciso atividade física intensa para proteger a saúde. De acordo com a campanha da Fundação Britânica do Coração, apenas 10 minutos de exercícios por dia já podem reduzir o risco de ataque cardíaco e AVC. Fazer pequenas mudanças graduais na alimentação e na rotina sedentária é a chave para ser saudável. Os dados são do jornal Daily Mail.

A proposta veio depois que um estudo da fundação mostrou piora nos hábitos dos britânicos. Quase metade dos adultos do Reino Unido (44% por cento) disse que nunca faz qualquer atividade física moderada. Mais de um em cada oito (13%) passa mais de 8,5 horas por dia sedentário, um valor superior à média europeia.

As famílias também estão comprando menos hortaliças por pessoa, com um declínio de 6% entre 2005 e 2012. Agora, consomem mais do que os níveis aceitáveis de gordura saturada e sal.

A pesquisa mostrou ainda que 41% das pessoas estão preocupadas com o efeito que seus maus hábitos têm sobre a saúde. Fora isso, 23% disseram que seus compromissos familiares ou de trabalho atrapalham na busca por uma vida saudável. Um em cada cinco afirmou que perder a motivação é a maior barreira. Enquanto isso, um quinto revelou que, muitas vezes, fixa metas para melhorar o estilo de vida mas geralmente falha, quando apenas 9% dizem ter sucesso.

Entre as constatações estão que 26% dos entrevistados acham que seriam mais bem-sucedidos na tentativa de melhorar a saúde se tivessem mais dinheiro. Um quinto acredita que seria mais saudável se pudesse compartilhar mais atividades com um grupo ou o parceiro.

Pequenas quantidades de exercício não devem ser encaradas como ?sem sentido?, disse o médico Mike Loosemore, consultor em medicina do exercício do Instituto do Esporte, Exercício e Saúde. ?Vai melhorar a sua saúde, que vai reduzir o seu risco de doença cardíaca, diabetes, que vai diminuir o colesterol e o risco de câncer , tornando-o mais magro?, finalizou.


» É sempre importante consultar um médico.


Créditos: Conteúdo publicado no site Terra/Saúde.

Gostou? Compartilhe com seus amigos:
 
Voltar ao Topo!