Exagero no consumo de proteínas pode sobrecarregar os rins

Ideal é sempre ter uma dieta balanceada. Recomendação de proteína é de até 2,0 gramas por quilo de peso/dia.

A pessoa está de dieta e corta o pão, o arroz, o feijão, a salada, a fruta... O que sobra? A carne, o leite, o ovo. O nefrologista Décio Mion e a nutricionista Tânia Rodrigues vão falar sobre a moda da proteína. Faz bem ingerir só proteína? A proteína em excesso pode prejudicar algum órgão?

A recomendação de proteína é de 1,2 a no máximo 2,0 gramas por quilo de peso/dia. Por exemplo, um homem de 70 quilos pode consumir no máximo 140 gramas de proteína no dia. Entretanto, tem muita gente passando desse limite.
Visitamos uma academia e encontramos gente que come 30 claras de ovo por dia!

Outra fonte de proteína comum nas academias são os suplementos à base de whey protein. Eles são produzidos a partir da proteína do soro do leite e possuem baixa quantidade de gorduras e carboidratos. Mas todo mundo pode tomar? A Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN) alerta para a importância de não tomar qualquer tipo de suplemento sem orientação mé
dica e a necessidade de verificar sempre a lista de produtos proibidos pela Anvisa.

Proteína em excesso

Quando o indivíduo consome mais proteína que o indicado, acontece uma hiperfiltração nos rins por conta do excesso de ureia, ou seja, os rins trabalham mais para excretar a ureia e isso pode, em longo prazo, causar problemas como hipertensão, diabetes e inflamação nos rins.

Uma dieta só com proteína e salada exclui muitos grupos de alimentos, como os cereais, raízes, tubérculos e frutas. Em longo prazo, a exclusão de nutrientes pode levar a alteração de sono, irritabilidade, desmaios, fome crônica. A falta de carboidrato pode desequilibrar hormônios responsáveis pela sensação de bem estar e saciedade.


» Procure sempre um profissional de saúde para obter orientação especializada.


Créditos: Conteúdo publicado no site do programa "Bem Estar" da TV Globo, com informações do Nefrologista Décio Mion e a Nutricionista Tânia Rodrigues.

Gostou? Compartilhe com seus amigos:
 
Voltar ao Topo!