Aproveite ao máximo seus alimentos e economize dinheiro

16 maneiras simples e viáveis de evitar o desperdício de alimentos.

1. Mantenha o pão no congelador e descongele apenas as fatias que for consumir.

Esta é a maneira perfeita de evitar que o seu pão estrague no fundo do armário. Quando precisar de uma fatia, separe-a do restante do pão (eu uso uma faca para ajudar, se estiver muito congelado) e deixe descongelar na geladeira ou coloque diretamente na torradeira.

 

2. Fique de olho na comida que você joga fora e ajuste suas compras de forma adequada.

Se você está sempre jogando leite velho no ralo da pia, compre menos leite ou repense seu consumo. Da mesma forma, se a gaveta da sua geladeira está sempre cheia de cenouras velhas e folhas de espinafre murchas, compre menos da próxima vez ou pense em congelar uma porção.

 

3. Faça uma lista antes de cada compra ao planejar suas refeições para a semana.

Se você entra no supermercado sem ideia do cardápio dos próximos dias, acaba saindo com pelo menos cinco coisas que não precisa — e algumas delas vão estragar antes de você ter a chance de usar.

 

4. Não tenha medo de comprar frutas e legumes feios.

Todos nós temos a tendência de escolher a maçã mais perfeita, a cebola mais bonita e a laranja mais lisa. Mas, a menos que a fruta esteja realmente machucada e não apenas deformada, é provável que tenha o mesmo gosto das outras mais agradáveis aos olhos. Em alguns lugares dos Estados Unidos, é possível até comprar produtos "feios" a preços mais baixos para que esses alimentos não sejam desperdiçados só por razões estéticas.

 

5. Evite tirar a casca ou a pele das frutas, a menos que seja totalmente necessário, e não tenha medo de usar os talos nas suas receitas.

"Não descascar frutas e legumes é uma ótima maneira de obter mais do seu produto", afirma Bea Johnson, autora do livro "Zero Waste Home" (Desperdício Zero em Casa, em tradução livre). "Mas, se você quiser tirar o talo do brócolis (que geralmente é descartado), pode adicioná-lo a outras receitas."

 

6. Evite o excesso de comida quando comer em casa.

Os restaurantes mexem muito com a nossa percepção do tamanho do prato e servem porções muito maiores do que as recomendadas. Ao colocar menos comida no prato, você tem a opção de repetir, se ainda estiver com fome, e economizar com as sobras que não foram tocadas, se estiver satisfeito(a) com sua porção menor.

 

7. Descubra novas formas interessantes e deliciosas de reutilizar as sobras.

Se você não curte comer a mesma comida a semana inteira, experimente preparar alimentos que possam ser facilmente transformados em algo novo. Por exemplo, legumes assados ou salteados podem ser facilmente adicionados a saladas ou omeletes.

 

8. Limpe regularmente a geladeira e o freezer para saber o que você tem antes de comprar mais coisas.

Se o seu freezer estiver bem abastecido, tente preparar suas refeições usando somente ingredientes que já estão armazenados ali ou coisas da geladeira que vão vencer em breve.

 

9. E tenha uma despensa com os alimentos básicos organizados e com fácil acesso.

Assim como uma geladeira desarrumada, uma despensa desorganizada dificulta saber qual alimento você já tem e o que realmente precisa. Portanto, se você tiver espaço, mantenha seus alimentos bem visíveis e acondicionados em potes herméticos que impeçam a entrada de insetos.

 

10. Congele ervas frescas não utilizadas em azeite de oliva antes que estraguem e acabem no lixo.

Todo mundo sabe o desafio que é comprar um maço inteiro de ervas frescas e acabar usando só um raminho ou dois em uma receita. Antes de aprender esse truque que mudou minha vida, eu só via minhas ervas murchando e definhando sem que eu tivesse encontrado outra receita em que pudesse usá-las. Agora, eu pico as ervas frescas, coloco em uma forma de gelo e cubro com azeite. O resultado final são porções de ervas frescas prontas para irem para a panela quando necessário.

 

11. Ou experimente deixá-las secar para depois moer e adicionar ao seu preparo.

Johnson recomenda deixar as ervas secarem dentro de casa em pequenos maços. Ela também recomenda deixar secar folhas de aipo, que depois podem ser moídas e misturadas com sal para fazer um delicioso sal de aipo.

 

12. Compre frutas e legumes congelados se você sempre costuma jogar fora produtos frescos.

Se você não come em casa com muita frequência, cozinha só para você ou para uma família pequena, é difícil comprar frutas e legumes e saber que provavelmente não vai comer tudo antes que estrague. Comprando alimentos congelados, você tem a liberdade de usar uma porção de fruta, brócolis ou ervilhas por vez, sem desperdício.

 

13. Não jogue fora ossos ou restos de vegetais. Faça uma sopa ou um caldo nutritivo.

Se você cozinha carne com frequência, congele e guarde os ossos até ter o suficiente para preparar um saboroso caldo. O mesmo vale para a casca e a cabeça do camarão. Se você costuma ter mais sobras de vegetais, guarde e congele para fazer um caldo de legumes.

 

14. Ou experimente cultivar as sobras dos vegetais.

Cebola roxa, aipo, alface romana e muitos outros restos de vegetais podem ser cultivados. O processo varia para cada vegetal, mas a maioria começa com alguns dias na água e depois transferência para o solo.

 

15. Faça o pão velho ficar como novo com um pouco de água.

Não há nada melhor do que um pãozinho fresco, mas, infelizmente, ele nem sempre fica assim por muito tempo. Porém, há um truque fácil para renovar um pão velho. "Jogue um pouco de água em uma baguete seca e ponha no forno para dar nova vida ao pão", afirma Johnson.

 

16. E reviva alfaces murchas e tristes com um banho de água gelada.

Outra boa recomendação de Johnson é deixar a alface velha de molho em água gelada para que ela fique tão fresca como quando foi colhida.

Agora, aproveite ao máximo essas maneiras fáceis de economizar dinheiro e comida (as duas melhores coisas!) e, ao mesmo tempo, evitar muito desperdício desnecessário.


Créditos: Conteúdo originalmente publicado em BuzzFeed

Gostou? Compartilhe com seus amigos:
 
Voltar ao Topo!