Treinar dá mais fome? Músculos se transformam em gordura depois que se para de malhar?

Veja 7 mitos e verdades sobre o treino na academia.

Saber treinar e saber descansar é essencial para quem quer ganhar massa muscular ou melhorar o condicionamento físico e cardiovascular. Nem sempre, porém, as dicas do colega de academia correspondem à realidade. Na maioria das vezes, o melhor desempenho não vem por meio de exercícios físicos à exaustão.

Erros, que muitos acreditam ser verdade, são passados de boca em boca, e, seguindo-os, os resultados não aparecem com a velocidade que se deseja.

Confira abaixo alguns mitos e verdades sobre os treinos:

Treinar dá mais fome
VERDADE. Segundo o educador físico Paulo Adriano da Silva, da Rede Just Fit de Academias, treinar realmente dá mais fome. “Isso acontece porque o gasto de energia proporcionado pelo esforço físico dá sensação de vazio no estômago”, diz. Ele
recomenda uma alimentação equilibrada aliada aos exercícios.

O organismo não queima gordura em menos de 30 minutos de treino
PARCIALMENTE VERDADE. Silva diz que isso só vale para iniciantes nos treinos. “Depois de um tempo assíduo da prática de atividade física, o corpo já não precisa mais de tanto tempo para começar a queimar gordura”, conta. “No início, porém, o metabolismo é acelerado na presença de alguns hormônios, que só atingem a concentração ideal depois de 30 minutos de exercício”.

Os músculos se transformam em gordura quando o atleta para de treinar
MITO. A educadora física da Fórmula Academia, Sara Rodrigues, explica que os músculos não se transformam em gordura. “O que acontece é que o consumo diário calórico é maior quando a pessoa treina, ela tem mais fome e maior necessidade energética. Quando ela para de treinar, no lugar dos músculos vai começar a crescer uma capa de gordura, já que não está gastando mais energia com tanta intensidade”, diz a especialista. Ela recomenda que a dieta regular e malhação devem sempre andar juntas.

Suplementação é mais importante do que alimentação
MITO. Sara diz que essa é uma das primeiras dúvidas que surgem para aqueles que estão iniciando nos treinos. Ela conta que a suplementação precisa ser feita apenas depois de um período de treino, pois deve ser componente da alimentação diária daqueles que já têm um gasto calórico mais alto e não conseguem repor toda a energia gasta na academia somente com a alimentação básica.

“Para os que acabaram de entrar na academia, suplementação é um assunto secundário, pois o corpo vai levar um tempo para se adaptar aos treinos”, diz. “No início, basta uma dieta balanceada acompanhada por um nutricionista. O complemento alimentar só será necessário quando o atleta alcançar níveis mais elevados de treino”.

O horário do treino interfere na performance
PARCIALMENTE VERDADE. Segundo Silva, é preciso prestar atenção no relógio biológico de cada um. “O relógio biológico de cada um pode interferir nos resultados sim, por isso é preciso entendê-lo”. Ou seja, alguns terão mais desempenho ao treinar pela manhã e outros, à noite.

Pouco peso e muita repetição ajuda a emagrecer, e o contrário faz ganhar peso
MITO. O educador físico da rede Just Fit de Academias diz que a musculação acelera o metabolismo independentemente da carga utilizada e da quantidade de repetições.

É preciso comer carboidrato antes do treino e proteína depois
VERDADE. “Essa não é uma regra, mas, de modo geral, na musculação o organismo precisa de energia, e nesses casos é importante a ingestão de carboidratos de baixo índice glicêmico antes de ir para a academia”, recomenda Silva.

Créditos: conteúdo publicado no site do IG/Saúde, com informações do educador físico Paulo Adriano da Silva, da Rede Just Fit de Academias e da educadora física Sara Rodrigues, da Fórmula Academia.


Créditos: Conteúdo publicado no site do IG/Saúde, com informações do educador físico Paulo Adriano da Silva, da Rede Just Fit de Academias e da educadora física Sara Rodrigues, da Fórmula Academia.

Gostou? Compartilhe com seus amigos:
 
Voltar ao Topo!